segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Momentos em que a palavra não faz falta nenhuma

A voz da cantora é soberba, os olhares trocados entre os dois, bem vejam...

3 comentários:

O Profeta disse...

...Às vezes uma intensa alucinação
Em que viajas pelo meu eu
Às vezes o mundo fica em espera
Da união do mar com o céu

Onde param os teus anseios
Onde encontras a sublime calma
Nestes dias de dura tormenta
Onde aqueces a tua alma?

Voa comigo...


Mágico beijo

Leonor Lourenço disse...

Bem, vou ter mesmo de adquirir o seu livro... poesia tão bonita. "às vezes o mundo fica à espera da união do mar com o céu" é uma imagem fantástica.
Beijo :)

Áurea disse...

Para quê, mais palavras...está tudo dito.
Maravilhoso
bjo